Centro de Recursos

O Centro de Recurso (Decreto-Lei n.º290/2009, de 12 de Outubro) do CIRE, é composto por uma equipa multidisciplinar (Assistente social, psicóloga, terapeutas e médicos especialistas).

Desenvolve intervenções técnicas, no âmbito da reabilitação profissional, de acordo com o Programa de Emprego e Apoio à Qualificação das Pessoas com Deficiência e Incapacidade.






O Centro de Recursos do CIRE é credenciado pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), enquanto estrutura de suporte e apoio ao Serviço de Emprego de Abrantes e de intervenção especializada no domínio da reabilitação professional.
As atividades desenvolvidas pelo Centro de Recursos visam apoiar a integração e manutenção das pessoas com deficiência e incapacidade no mercado de trabalho.




Avaliação e Orientação para a Qualificação e Emprego(IAOQE)


As ações no âmbito desta modalidade podem abranger:

  • Informação para a qualificação e o emprego visando proporcionar os elementos úteis para a definição de possíveis percursos profissionais, incluindo os produtos e dispositivos destinados a compensar e atenuar as limitações de atividade;
  • Avaliação para a qualificação e o emprego para determinar a capacidade de trabalho e identificar as adaptações do meio e os produtos e dispositivos mais adequados, com vista a superar as limitações de atividade e restrições de participação no âmbito do trabalho e emprego;
  • Orientação para a qualificação e o emprego apoiando as pessoas com deficiência e incapacidade na escolha informada do seu percurso profissional através da identificação das etapas e dos meios mais adequados à elevação do seu nível de empregabilidade e à inserção no mercado de trabalho.

DURAÇÃO MÁXIMA DE 4 MESES

Apoio à colocação (AC)


As ações no âmbito desta modalidade podem abranger:

  • Avaliação dos perfis dos candidatos e dos postos de trabalho disponibilizados pelos empregadores;
  • Apoio na procura ativa de emprego possibilitando a identificação de postos de trabalho em função dos perfis dos candidatos;
  • Apoio à integração através de apoio técnico aos potenciais empregadores e aos candidatos a emprego com deficiência, bem como aos que pretendam criar o seu próprio emprego, designadamente, ao nível da criação de condições de acessibilidade, de adaptação do posto de trabalho e de apoio à reorganização do processo produtivo.



DURAÇÃO MÁXIMA DE 12 MESES






Acompanhamento pós-colocação (APC)


As ações podem abranger:

  • Adaptação às funções a desenvolver e ao posto de trabalho;
  • Integração no ambiente sócio laboral da empresa;
  • Desenvolvimento de comportamentos pessoais e sociais adequados ao estatuto de trabalhador;
  • Acessibilidade para deslocações às instalações da empresa por parte dos trabalhadores com deficiência e incapacidade;
  • Apoio à reinserção profissional de pessoas que adquiram deficiência, através da reorganização das funções profissionais.

Duração máxima de 12 meses. podendo ser prorrogado até ao limite de 24 meses, em situações excecionais, designadamente, no caso de pessoas com deficiência ao nível das funções mentais, desde que devidamente justificado. No caso do emprego apoiado em mercado aberto, a duração pode ser de 36 meses, prorrogáveis anualmente, existindo razões fundamentadas.




  • Pessoas com deficiência e incapacidade inscritas e encaminhadas pelo Serviço de Emprego de Abrantes.

  • Concelhos: Abrantes, Constância, Mação e Sardoal

  • Informação, Avaliação e Orientação para a Qualificação e Emprego (IAOQE);
  • Apoio à colocação (AC);
  • Acompanhamento pós-colocação (APC);
  • Adaptação de postos de trabalho e eliminação de barreiras arquitetónicas;
  • Emprego apoiado e apoio às empresas e outras entidades empregadoras no domínio da empregabilidade das pessoas com deficiências e incapacidades;
  • Avaliação da capacidade de trabalho de pessoas com deficiência e incapacidade.